• Espaço Coral

Esgotamento mental

Neste período de pandemia e vivendo na sociedade em que vivemos, estamos sendo exigidos e exigindo de nós mesmos cada dia mais, nos fazendo sentir cada vez mais sobrecarregados. Estando mais frequentemente em casa, sentimos uma necessidade maior de nos fazermos útil, realizando mais atividades e trabalhando mais horas do que seria necessário. Esta sobrecarga de afazeres e pensamentos nos faz, muitas vezes, chegar ao esgotamento mental.


O esgotamento mental, fadiga mental ou fadiga emocional é um estado de cansaço e exaustão, resultado de um sentimento de sobrecarga, seja por excesso de trabalho, problemas e situações pessoais, responsabilidades ou outras situações que nos exigem esforço mental. Este esgotamento pode ter diversas nomenclaturas, como a mais conhecida síndrome de Burnout, no contexto do trabalho.


O esgotamento mental, diferentemente do esgotamento físico, não é facilmente resolvido com o denscanso do corpo, apesar de afetar diretamente a forma como nosso corpo passa a funcionar quando estamos mentalmente cansados. Quando nos mantemos em um ritmo acelerado de vida e nos exigimos diária e frequentemente, vamos acumulando cansaço e chegamos ao sentimento de que não aguentamos mais.


Assim, além de nos sentirmos emocionalmente cansados, podemos sentir cansaço físico, irritabilidade, insônia e podemos ter falhas de memória, afetando nossa vida profissional, escolar e pessoal, afetando diretamente o nosso bem-estar.



Como resolver?


Vivemos em um ritmo constante de cobrança sobre nós mesmos, e quando atingimos o limite - ou seja, quando atingimos o cansaço e esgotamento mental - é por um acúmulo de situações e emoções. Nessas horas, o ideal é parar, respirar e lembrar sempre de dedicar um tempo para atividades de lazer, onde não há cobrança e que seja algo leve para se fazer. Aquilo que lhe traz conforto e calma.


Todos somos únicos, não há uma receita para o relaxamento, mas alguns exercícios podem ajudar, como:

  • Meditação, que possui diferentes técnicas, onde uma delas pode ser a mais adequada à você e suas preferências;

  • Ioga, que promove um relaxamento de corpo e mente, além de ser comprovado que a prática de ioga aumenta os níveis do neurotransmissor GABA no corpo¹, que auxilia no relaxamento e promove uma redução da ansiedade;

  • e respiração.

São exercícios que visam trazer nosso foco a outra atividade ou afazer, reduzindo a carga de pensamentos que se fazem frequentes nos outros momentos.


Porém, uma vez alcançando este esgotamento, se não mudarmos alguns hábitos, provavelmente o alcançaremos novamente. Por isso, vale adicionar estes períodos de relaxamento a sua rotina e torná-los hábitos, para reduzir a chance de sobrecarga e fadiga.


Não podemos abraçar o mundo, é preciso reconhecer que nem sempre somos capazes de fazer tudo, que atividades e afazeres devem ser compartilhados e que, muitas vezes, precisamos conversar sobre, seja com colegas, familiares ou terapeuta, assim reduzimos parte da carga emocional que nos afeta.


Para realizarmos nossos afazeres, é importante que estejamos bem. Priorize atividades, organize-se, mas não esqueça de deixar aquele tempinho livre para si, assim você mantém sua saúde e seu bem-estar.



Referências

  1. Effects of Yoga Versus Walking on Mood, Anxiety, and Brain GABA Levels: A Randomized Controlled MRS Study

Pronto! Acompanhe seu e-mail para receber as novidades!

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • LinkedIn | Espaço Coral
  • Playlist Spotify | Espaço Coral

Espaço Coral de Psicologia Clínica

(48) 3307 6642  •  (48) 99176 2241

CNPJ 34.802.602/0001-84

CRP-12/0736-PJ